sábado, 21 de junho de 2008

desde á dois anos para cá posso dizer que a maternidade ocupa 95% da minha vida - neste momento toda a minha vida roda em torno deles-
o amor este é mágico pois aumenta de minuto a minuto - mas as outras coisas acontecem em piloto automático
se me levanto 10 vezes para ir á wc - 10 vezes vou ver o reguila grande-
o dormir que nem pedra uma noite seguida pura e simplesmente deixou de existir, até mesmo quando o reguila dormia a noite toda(antes do mano) eu ia vê-lo na mesma
o sair para um jantar a dois ou com amigos já era, uma ida ao cinema iden -ou seja como um dia destes dizia ao gajo grande "que horror nós já não temos vida social-daqui a nada começam os nossos filhos a ter mais vida social que nós "
a verdade é que eu não vejo nada disso como sacrificio-faço-o por gosto
pois acho que nesta fase os nossos filhos precisam bastante de nós-e precisam que nós pais sejamos os "seus brinquedos"
claro que quando os conseguimos pôr os 2 a dormir ao domingo de tarde e conseguimos ter 1hora para ver um filme em sossego é um bonus-
quando á noite adormecem por fim os dois e nós com o cansaço ao rubro aproveitamos para ver um pouco de tv-consideramos a bateria que recarga a nossa sanidade mental-mas não me lamento de nada.
não vejo a situação como por vezes me dizem "quando eles nascem acaba tudo" vejo a chegada dos meus filhos como uma riqueza enorme que invadiu a minha vida- e hoje eu sei que precisava dos dois -e a chegada do segundo trouxe-nos uma calma que dá outro post(mais á frente)

dizia um psicólogo pediátrico que os pais não podem ser só pais têem de ser homens e mulheres com autonomia-concordo perfeitamente mas não consigo ainda cortar o cordão(nem com o mais velho) neste momento sou muito mãe e um pouquito do resto- eles têem tempo para "abandonar o ninho"
já crescem tão depressa que parece que os meses e os anos nos fogem por entre os dedos

12 comentários:

PatLeal disse...

Concordo plenamente no que escreveste, mas as vezes tenho necessidade de estar mais tempo a sós com o papá mas não o consigo deixar com ninguém, pq não fico descansada e porque ele tb não gosta.

Jocas grandes

Caracoleta disse...

Eu concordo contigo. Como não gosto de a deixar com ninguém convido os amigos cá para casa e divertimo-nos enquanto ela dorme na sua caminha :) Junto a vida social com a maternidade, dois em um!
Beijo

Maria Pereira disse...

Adorei as tuas palavras e o amor pelos teus filhos que tranasparece nelas. Sem duvida que o tempo é todo para eles mas adoras isso, certo? E adorei a vossa nova foto, estão lindos os 3... :)

E obrigada pelas palavras simpáticas no meu blog, sem duvida que estou a precisar de mimos nesta fase da minha vida tão complicada. Mas eu dou a volta por cima, hei-de dar sim e com a vossa ajuda, ainda mais facilmente

Um beininho amigo muito grande

Elisa Albuquerque disse...

Eu nao sou mae, mas sou mulher... nao deixes tb de te dedicar ao teu homem... senao ficas com apenas 2, n leves a mal o que te digo... mas os filhos como dizes é mto bom, mas o casamento continua a existir e vcs tb precisam de momentos a dois... so uma opniao .... enfim... desculpa se me meti aonde n devia...
bjinhos e boa semana aos 4

telma disse...

Podes crer miga, o tempo passa tao depressa, se contabilizarmos, os nosso filhos vao passar mais tempo das vidas deles sem nos. Por isso curte os teus filhotes. Qdo eles se casarem estaras cinkuentona ;) e uma ida á matine c o maridao ja n é nada mau.

sorrisos da minha alma disse...

Eu também não consigo o cortar...
Á 7 anos, nunca mais fomos ao cinema, nem ao restaurante sozinhos e sabes quando saímos por algum motivo sem ela, parece que não estamos completos.
E não sinto falta, existem outras maneiras do casal ter momentos a 2 sem estarmos muito afastados as nossas crianças.
Beijinhos para vós

Silvia disse...

Eu também já não imagino a minha vida sem a minha filha, parece que só agora a minha vida começa a fazer realmente sentido!
Beijinho grande.

Carina M disse...

Estou prestes a aumentar a prole e encaro isso com muita alegria, aquilo que fica para trás, é substituida por muita coisa boa.
Bjs

Bia disse...

Lindaaaaaaa, a foto aqui ao lado com vocês os 3 juntos, linda mesmo!

Concordo contigo!
Eu que não sou mãe biológica como tu sabes, não me sinto bem em deixar a Rafinha nem com os meus pais! até porque sei que ela não gosta e não quer...

Beijinhos cheios de carinho

Ana Isabel disse...

É mesmo miga. Concordo com tudo o que escreves-te.
Desde que a C. nasceu é mt dificil fazer tudo o que fazia dantes.
bjs

Silvia disse...

a maternidade é uma dadiva e temos mt sorte em a aproveitar quase a 100 por cento

Simão disse...

Resumindo tudo o que disseste: o melhor do mundo é mesmo SER MÃE!!!

bjs

p.s- tb adorei a foto a 3